PIRACICABA, QUINTA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

14 DE DEZEMBRO DE 2017

Ciclo de Debates discute perdas dos professores em Plano de Carreira


Segundo encontro com professores ocorreu na quarta (13). O próximo, sobre Formação, está agendado para 7 de fevereiro de 2018



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar (4 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar (5 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar (6 de 6) Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

Segundo encontro com professores sobre Plano de Carreira aconteceu na quarta (13)


Proposto pelo movimento Luto pela Educação, o Ciclo de Debates sobre o projeto de lei complementar 17/2017, que trata do Plano de Carreira dos Professores Municipais, realizou o segundo encontro na noite de quarta-feira (13).

Com o tema ‘Perdas’, o encontro contou com 50 professoras e coordenadoras da rede municipal e foi presidido pelo vereador Wagner Oliveira, o Wagnão (PHS). 

Entre os itens apresentados como negativos, as professoras questionaram a redução até a extinção da gratificação conhecida como 14º ou Fundeb, prevista no Art. 105 do PLC. 

“Com o fim, o professor terá grande perda de rendimentos, descaracterizando a função de valorização do professor, que cabe ao Plano de Carreira. Propomos a supressão deste artigo”, explicou a professora e representante do Luto pela Educação, Vanessa Pupo. 

Muito mais do que expor as reivindicações, para a professora Liliane Mello, o Ciclo tem como objetivo deixar claro o que os professores não estão se sentindo representados. “Nossa preocupação é que os vereadores tenham clareza que a categoria acredita que o projeto desvaloriza os profissionais”, comentou. 

Segundo o vereador Dirceu Alves (SD), o Ciclo é essencial para que os legisladores consigam entender todos os itens do plano. “Esse projeto é muito complexo e a nossa responsabilidade é muito grande. Por isso, entendo como essencial a abertura da Casa para discussão, pois o voto precisa ser feito consciente”, comentou. 

Em relação ao salário, as professoras comentaram que há mudanças prejudiciais. “No salário base, a diferença, que pode ser analisada na tabela 1A do projeto, será de R$ 62,67”, explicou Vanessa Pupo. Ela avalia que isto por si só consiste em desvalorização para a categoria e, se somada à não incorporação do adicional, a situação fica ainda pior. 

“Considerando o cálculo como base no salário inicial atual, mais o adicional de 10% de nível superior, haverá perda de R$349,27 se não houver incorporação do adicional ao salário inicial para a contagem de evolução”, informou Vanessa. 

Agendado para 7 de fevereiro de 2018, o terceiro encontro do Ciclo de Debates será focado no tema ‘Formação’. Segundo o vereador Wagnão, é importante que ao final das discussões a Câmara promova encontro com representantes de cada escola e com as entidades interessadas no Plano. “Estamos ouvindo todos, mas precisaremos chegar a um consenso para aprovar o projeto. Isso pode demorar, mas será necessária a votação”, comentou. 

Para o presidente da Casa, Matheus Erler (PTB), o Legislativo piracicabano mais uma vez abre as portas para as representatividades interessadas em discutir um projeto. 

“Esse é o verdadeiro papel da Câmara, fazer com que a população ocupe o que é deles por direito, participando, verdadeiramente, do processo legislativo e contribuindo para a construção de um projeto que não é essencial apenas para os três mil professores da rede, mas para toda a cidade, porque só com a educação garantiremos o futuro”, defendeu.



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337


Tópicos: Educação

Notícias relacionadas