PIRACICABA, SÁBADO, 17 DE FEVEREIRO DE 2018 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

19 DE JANEIRO DE 2018

Câmara atuou para dar destino a Centro Social Cáritas


Antigo imóvel foi reassumido pela Prefeitura após ser desapropriado. Vereadores também agiram para preservar o local.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 2) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 2) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

A informação de que a Prefeitura de Piracicaba reassumirá o imóvel do Centro Social do Cáritas - situado no número 372 da rua Nossa Senhora Aparecida - gerou questionamentos sobre o destino que será dado à área. Até 2016, o local abrigou uma creche para crianças de 2 a 5 anos, fechada em 2016 após acumular dívidas trabalhistas.

Em várias situações, lideranças do bairro Pauliceia procuraram a Câmara de Vereadores de Piracicaba para sugerir novos usos para o prédio, hoje inativo. 

Em 1976, a Câmara autorizou o Executivo a ceder o terreno para o serviço social, com a aprovação do projeto de lei 20/1976. Agora, o prefeito Barjas Negri (PSDB) assinou cinco decretos de desapropriação amigável para que o prédio retorne ao município.

O vereador Pedro Kawai (PSDB), por meio de ofícios, encaminhou sugestões do que poderia ser implantado no espaço: desde a ampliação do PSF (Programa de Saúde da Família) que ocupa hoje parte do terreno até a instalação de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas.

"Em uma reunião em que estive com o prefeito, também sugeri que o imóvel fosse destinado ao Grupo Escoteiros Piracicaba 165º, conforme pedido pela comunidade", relatou Kawai.

Ele e o vereador Gilmar Rotta (MDB) também propuseram a abertura de uma escola de educação infantil ou fundamental da rede municipal no local.

Por meio de sua assessoria de comunicação, a Prefeitura afirma que elaborará um plano para ocupar o imóvel. São seis salas de aulas e quatro banheiros, além de outro prédio com um salão de recepção, refeitório, cozinha e sala administrativa. A ideia é implantar um equipamento social no espaço, após resolver principalmente as pendências judiciais e trabalhistas.

Durante o período em que o imóvel esteve inativo, vereadores apresentaram proposituras que buscavam conservá-lo e evitar que o espaço fosse invadido por usuários de drogas e marginais, como são os casos das indicações 1.193, 498/2017 e 602/2016, respectivamente dos vereadores Paulo Campos (PSD), Ary Pedroso Jr. (SD) e Gilmar Rotta, que pediam a limpeza e o corte de mato no local.

Paulo Campos também solicitou uma reforma estrutural no prédio do Centro Social do Cáritas, por conta de buracos decorrentes das chuvas, por meio da indicação 1.194/2017.



Texto:  Lucas Lima


Tópicos: LegislativoAry Pedroso JrGilmar RottaPaulo CamposPedro Kawai

Notícias relacionadas