PIRACICABA, SEGUNDA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2017 Aumentar tamanho da letra
Página inicial  /  Webmail

05 DE OUTUBRO DE 2017

Abdala recebe inscritos do Residencial Vida Nova


Inscrita relatou indignação com a demora na entrega e as informações desencontradas por parte da Caixa Econômica Federal e do Ministério das Cidades.



EM PIRACICABA (SP)  

Foto: Assessoria parlamentar (1 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (2 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar (3 de 3) Salvar imagem em alta resolução
Foto: Assessoria parlamentar Salvar imagem em alta resolução

O vereador Marcos Abdala (PRB) recebeu, na tarde desta quinta-feira (5), inscritos do Residencial Vida Nova para conversar sobre a paralisação das obras do empreendimento do "Minha Casa Minha Vida" com 1.200 apartamentos na região do bairro Gran Park.

Eliana Cesário, uma das inscritas no empreendimento, relatou a indignação com a demora na entrega e as informações desencontradas por parte da Caixa Econômica Federal e do Ministério das Cidades. "Primeiro falaram que era iriam entregar o apartamento em 2015, depois ficou para 2016 e agora ficou para 2018. Uma total falta de respeito com a população", afirmou.

Abdala relatou que a situação é "preocupante", já que nenhum serviço é executado desde o ano passado, sob a justificativa de falta de recursos. "Embora o governo federal afirme que 90% do projeto já foi executado, a construção está se deteriorando diariamente", apontou.

Em setembro, o vereador encaminhou pedido de informações ao Ministério das Cidades sobre a paralisação das obras, noticiada pela imprensa. A solicitação transformou-se em denúncia encaminhada à Controladoria Geral da União, com prazo de resposta que expira na próxima semana. "Vamos aguardar o posicionamento do Ministério das Cidades. Queremos informações precisas sobre o que está acontecendo para levar a verdade aos inscritos", disse Abdala.

O parlamentar ressaltou que a construtora TechCasa, que teve o contrato rescindido em maio justamente por interromper a execução do projeto, recebeu R$ 79 milhões. A nova empresa licitada, a Enplan, terá mais R$ 30 milhões para concluir o empreendimento.

Abdala também informou que, apesar da total indefinição sobre a data de entrega das moradias, a Emdhap (Empresa de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba) realizou, no mês passado, uma convocação para atualização de documentos para as famílias interessadas em receber um imóvel no Residencial Vida Nova e já liberou a primeira lista de excluídos do empreendimento. "Observamos que o Executivo municipal tem feito seu papel junto aos beneficiários. Agora falta clareza do Ministério das Cidades sobre as obras", concluiu o vereador.



Texto:  Assessoria parlamentar
Revisão:  Redação


Tópicos: Infraestrutura UrbanaMarcos Abdala

Notícias relacionadas